24/12/2010

MANIFESTO CONTRA A INVASÃO MILITAR E A CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA

Nós lutadoras e lutadores sociais, da cidade e do campo, denunciamos as práticas sistemáticas de terror estatal nas quais se converteu a política de segurança pública no Rio de Janeiro.  Que legitimidade tem um estado que tem no extermínio e encarceramento da juventude pobre, negra e indígena a sua principal política de gestão da ordem pública? A quem interessa a criminalização das comunidades empobrecidas do Rio de Janeiro?  Continua...

17/12/2010

CRIME DO ESTADO‏ CONTRA O POVO POBRE

Na manhã do dia 17 de Dezembro, após uma noite de muito terror e medo de mais uma vez perderem tudo por conta das águas do Tietê que não paravam de subir, as famílias do Jardim Pantanal foram vitimas de repressão do estado simplesmente por habitarem as suas casas, no lugar onde o governo do estado e a prefeitura de São Paulo desejam construir a via parque para a copa do mundo.  Continua...

15/12/2010

Manifestação contra o Aumento da Tarifa em São Paulo

No final do mês de Setembro, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, afirmou em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, que a prefeitura pretende aumentar a tarifa de ônibus dos atuais R$2,70 para R$2,90, ainda em Dezembro.


12/12/2010

MOÇÃO DE REPÚDIO contra a violência brutalmente cometidos contra o rapper e arte-educador Ice Band

O Centro de Referência Hip Hop Brasil e todas as entidades e amigos que assinam este documento manifestam veemente repúdio aos atos de violência brutalmente cometidos contra o rapper e arte-educador Hudson Carlos de Oliveira, o Ice Band, dia 28 de novembro de 2010, no bar Brasil 41, em Santa Efigênia. Continua...

09/12/2010

Um ano após enchentes, moradores do Jardim Pantanal lembram trauma e temem novas chuvas


    A gente confia, desconfiando, diz Manuel  Ferreira da Silva, que mora no Jardim Romano, sobre as obras que estão  sendo feitas para conter uma possível enchente na região; VEJA FOTOS
O chão está seco, apesar das fortes pancadas de verão que atingiram a cidade nos últimos dias. Pelas ruas, sobraram os entulhos das casas destruídas e dos vizinhos que preferiram ir embora. Nas salas, alguns poucos móveis antigos, marcados pela lama, dividem espaço com peças recém-adquiridas em muitas prestações. A água finalmente foi embora, mas o medo e o sentimento de abandono ainda rondam as casas dos bairros da várzea do rio Tietê, na zona leste de São Paulo.  Continua...

Fabiana Uchinaka
Do UOL Notícias

08/12/2010

Nota de repúdio a violência no Rio de Janeiro

Repressão mais repressão, mortes e muita violência, estereótipos com  a população pobre. Sempre criminalizaram  o povo pobre e sempre fizeram política com a pobreza, e muitos ficaram e ficaram mais ricos com  a pobreza neste país. Continua...

07/12/2010

Onde estão os mortos das Operaçôes do estado nas Favelas do Rio?

Enterro de Rogério Cavalcante, que morreu após ser atingido por uma bala no Alemão.
O adolescente Davi Basílio Alves, de 17 anos, morreu na quinta-feira (25/11). Soldado do tráfico -a própria família o admite-, o jovem foi alvejado por policiais e caiu morto em uma rua de terra da Vila Cruzeiro, quando tentava fugir para o Complexo do Alemão.Continua...

03/12/2010

Jornada pró Mumia Abu Jamal!!

Apesar de estar com a corda no pescoço, ele diz a verdade. Não é de se estranhar que o queiram matar?  
Centenas de pessoas exigiram liberdade para Mumia Abu-Jamal nas ruas da Filadélfia na terça-feira, 9 de novembro, enquanto o Tribunal Federal de Apelações do Terceiro Circuito revisou seu caso à luz do caso Spisak [neonazista que matou três pessoas], a pedido da Suprema Corte dos Estados Unidos.
 Continua...

02/12/2010

Por dentro do Wikileaks: a democracia passa pela transparência radical

Por Natália Viana  jornalista e colaboradora do Opera Mundi.
Fui convidada por Julian Assange e sua equipe para trazer ao público brasileiro os documentos que interessam ao nosso país. Para esse fim, o Wikileaks decidiu elaborar conteúdo próprio também em português. Todos os dias haverá no site matérias fresquinhas sobre os documentos da embaixada e consulados norte-americanos no Brasil.

Por trás dessa nova experiência está a vontade de democratizar ainda mais o acesso à informação. Continuar...

29/11/2010

José de Anchieta: O Elogio ao Genocídio Étnico

Mário Maestri
Em Os feitos de Mem de Sá, José de Anchieta defende a visão de uma América habitada por seres semi-bestializados, devido à ação do Príncipe das Trevas e, portanto, ignorantes do verbo divino. Com o cristianismo, o “cão feroz”, “sem a menor lei”, que “roia ossos humanos”, subjugado por Mem de Sá, tornava-se já ser de “coração” “manso”. A obra meritória do governador-geral garantira-lhe um “trono” no “céu”, se não fosse ingrato, desconhecendo-a como resultado da ção divina. “[...] houve nas terras do Sul uma nação que dobrara a cabeça ao jugo do tirano infernal, e levava uma vida”, na miséria e na crueldade, saciando o “ávido ventre com carnes humanas”. Mas “o pai onipotente volveu os olhares dos reinos da luz à noite das regiões brasileiras”, mandando-lhe “um herói das plagas do Norte” “que vingasse os crimes nefandos”, acabando com guerras e maldades. Continua..

27/11/2010

Barreiras de concreto 'fecham pobres em guetos' no Rio de janeiro

Os muros em construção pelo governo ao redor das favelas nos morros do Rio de Janeiro estão dividindo ainda mais uma cidade já separada entre ricos e pobres, afirma reportagem publicada nesta terça-feira pelo diário britânico The Times.
O jornal observa que os críticos do projeto dizem que as barreiras de concreto, de até três metros de altura, transformarão as favelas em guetos, segregando os seus habitantes ao separá-los das áreas mais ricas.

25/11/2010

Tramas da exploração: a migração boliviana em São Paulo

Quem se depara com o brilho das vitrines e a assepsia do ambiente destas grandes lojas talvez não imagine em que condições têm sido produzidas as mercadorias que ali ficam expostas.
Os registros do Serviço Nacional de Migração da Bolívia, ao final de 2004, indicavam que pouco mais de 14% dos bolivianos viviam fora do país.  
Extraída de http://www.eldiario.net/  - Ler Mais



24/11/2010

ACAMPAMENTO NA PORTA DA CÂMARA CONTINUA E 5ª FEIRA TEM REINTEGRAÇÃO DA IPIRANGA

Hoje representantes das famílias sem-teto conseguiram um espaço na reunião da bancada do PT, para expor o problema. Também conseguiram falar com a Superintendente para Habitação Popular, da prefeitura de São Paulo, Elizabete França, que estava participando de audiência pública na Comissão de Política Urbana da Câmara. Mas ainda não houve avanços e o acampamento será mantido na frente da Câmara Municipal de São Paulo até ao menos esta quarta-feira, quando deve ocorrer uma reunião no Ministério das Cidades em Brasília...  ler mais

18/11/2010

DESPEJO DAS FAMILIAS - ACAMPADOS AGUARDAM POSICIONAMENTO DO PODER PÚBLICO

Aguardando o posicionamento do poder público
A reintegração de posse do prédio do INSS, no centro de São Paulo, aconteceu de forma pacífica. Cerca de 150 policiais auxiliam na retirada das famílias. Na saída do prédio elas  seguiram  em caminhada e acamparam, desde a manhã desta quinta-feira (18), na praça General Craveiro Lopes, em frente à Câmara Municipal. 

16/11/2010

Mundano transforma tintas em arte e crítica social


Se você avistar graffitis de rostos, com olhos arregalados, expressões sérias e frases de protesto pelas ruas de São Paulo, pode ter certeza que Mundano passou por alí
Mundano é o grafiteiro que mais vem se destacando com a sua arte, que mistura protesto com crítica social.
Mundano, que segundo o próprio artista afirma: é o trabalhador que pega mais de 2 horas de ônibus no trânsito pra ir e pra voltar do trabalho diariamente. Mundano é a moça que assiste à novela anestesiada.

SHOW - LIVIA CRUZ - FORTALEZA

15/11/2010

Familias organizadas pelo movimento terra livre ocupam latifundios em Ipameri e Itarumã

Nota a imprensa                     Goiânia, 15 de Novembro  2010. 
 Na madrugada de sexta para sábado (13/11/10), cerca de 50 familias organizadas pelo movimento terra livre ocuparam a fazenda lagoinha no municipio de Ipameri/Goiás, essa fazenda foi executada pela justiça estadual em favor do banco do Brasil relativo a divida milhonaria que o dono da mesma tem com o banco.   Ler mais...

12/11/2010

Mais de 50 mil estudantes saem às ruas em Londres contra cobrança de mensalidade nas universidades.

Jovens entram em confronto com a polícia no maior protesto das últimas décadas no país.

Após a França, agora é a vez da juventude inglesa se levantar contra os pacotes de cortes promovidos pelos governos europeus. Nesse dia 10 de novembro, mais de 50 mil estudantes foram às ruas em Londres protestar contra a cobrança de mensalidade nas universidades.   
ler mais..

11/11/2010

Governo encerra a Rádio Proletária em Chiapas

Nem tudo é autogoverno das comunidades zapatistas, autogestão material e simbólica. Por Índio Andante

Dias 15, 16 e 17 de outubro
Comecei uma parte mais roots da viagem, estou ainda na casa de um companheiro da Rádio Proletária de Chiapas.
Está interessante aqui, porque estou podendo observar, um pouco mais além das utopias, como funcionam outras lutas sociais no México. E que nem tudo é autogoverno das comunidades zapatistas, autogestão material e simbólica.
Porque se o dinheiro do Estado foi retirado dos trabalhadores, então é um direito socializar esse dinheiro, reivindicar esse dinheiro para quem trabalha de fato.
Ler mais... 

09/11/2010

Encontro de Ocupações em São Paulo - Dias 13,14 e 15 de Novembro

A função do Estado é a de nos convencer que possuímos direitos enquanto indivíduos, mas quando procuramos aonde na sociedade estão estes tais direitos, nos deparamos com um mundo cheio de empecilhos: direitos básicos como saúde, educação, saneamento básico e moradia são privilégios restritos a uma pequena parcela da população.Por isso é necessário que nós, os mais prejudicados com o atual cenário,  nos mobilizemos para tornar nossas vidas mais justas.     Leia mais...

08/11/2010

Construtoras ajudam a eleger 54% dos novos congressistas

Empreiteiras mais que triplicaram volume de doações em relação a 2006

Eleitos do PT receberam R$ 25 mi, e do PSDB, R$ 19 mi; Aécio Neves e Itamar Franco lideram a lista, com R$ 9 milhões
As empreiteiras mais que triplicaram o volume de doações para os políticos que se elegeram para o Congresso neste ano em relação a 2006. Dos congressistas eleitos, 54% receberam recursos das construtoras em 2010, um total de R$ 99,3 milhões.    Leia mais...

07/11/2010

Mortes por cólera no Haiti expõem a precariedade do país ocupado pela ONU

Diante da destruição causada pelo terremoto, uma epidemia já era esperada, mas nada foi feito. Prioridade das tropas da ONU é a realização das eleições em novembro.


• Não bastassem as condições precárias nas quais vivem milhões de haitianos após o terremoto de janeiro passado, agora a população também enfrenta uma epidemia de cólera que já matou 253 pessoas. Além disso, segundo as autoridades médicas, mais de 3.000 estão infectadas. 





04/11/2010

A morte da eterna Jovelina Pérola Negra.

Demonstrando um completo descaso é desprezo pela arte popular os meios de comunicação, sequer manifestaram uma nota de solenidade, pela data de morte de uma das mais brilhantes cantores da história recente Brasileira. A eterna Jovelina Pérola Negra. 

Representante legitima do verdadeiro Samba, Jovelina Pérola Negra com sua criatividade concedeu ao público canções de elevadíssima qualidade. 

Ler mais.. 



O custo humano de um iPad

John Sharpe, Socialist Party (CIT na Inglaterra e País de Gales) - 09 de junho de 2010 
Neste ano, 12 trabalhadores cometeram suicídio na fábrica que faz os iPads da Apple. Outros quatro sobreviveram, gravemente feridos, e outros 20 foram impedidos de se matarem pela empresa. Todos os mortos tinham entre 18 e 24 anos.
Ler mais..





01/11/2010

HIP HOP CONTRA O GENOCÍDIO DA JUVENTUDE


Evento na Câmara Municipal de São Paulo debaterá o encarceramento de mulheres.

Fórum de Hip Hop Municipal SP promoverá seminário para discutir o encarceramento das mulheres no Brasil. Muita coisa é revelada sobre a precariedade do sistema carcerário no aprisionamento de homens. Entretanto o questionamento que os integrantes do Fórum de Hip Hop Municipal SP fizeram durante a organização deste evento é com relação a esse sistema masculinizado que é precário no atendimento aos homens e que fica muito distante em atender necessidades básicas da mulher.

28/10/2010

A morte de mais um torturador impune

Ex-presos políticos lembram o triste e criminoso legado deixado pelo ex-delegado do Dops.

27/10/2010 

Patrícia Benvenuti
Brasil de Fato


A morte do senador Romeu Tuma (PTB-SP), no dia 26 de outubro, trouxe à tona manifestações de pesar de vários políticos, que lamentaram a perda. Para organizações de direitos humanos, no entanto, ele passa para a história como mais um torturador da ditadura civil-militar (1964-1985) que ficou impune no Brasil.

27/10/2010

Brasil : Modelo capitalista não serve mais para os povos

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Programa Mundial de Alimentos anunciaram no dia 14 de setembro que 925 milhões de pessoas sofrem de fome crônica no mundo, 98 milhões menos que o 1,23 bilhão calculado no ano passado. "Como uma criança morre a cada seis segundos devido a problemas relacionados com a desnutrição, a fome continua sendo a maior tragédia e escândalo do mundo", declarou o diretor-geral da FAO, Jacques Diouf. 
Continua...

Crianças com fome

26/10/2010

Assembleia Geral da ONU pede fim do embargo americano a Cuba

Assembleia Geral da ONU pede fim do embargo americano a Cuba
Resolução foi aprovada com por 187 votos a favor e apenas 2 contra.
ONU pediu que países se abstenham de aplicar o bloqueio à Ilha.

Da France Presse
A Assembleia Geral da ONU pediu nesta terça-feita (26) aos Estados Unidos por votação quase unânime o fim do embargo comercial e financeiro aplicado a Cuba há 48 anos. Continua...

25/10/2010

Projetos públicos em São Paulo "expulsam" 165 mil pessoas de casa


Projetos em execução pelo poder público em São Paulo vão desalojar compulsoriamente de suas casas cerca de 50 mil famílias em dez anos (2006-2015), no maior deslocamento populacional forçado já registrado no Estado. 

MTST ocupa Ministério da Justiça e Ministério do Planejamento, em Brasília

No dia 20/10/2010, por volta 14h30min, e com cerca de 800 sem teto, duas manifestações foram iniciadas em Brasília. O movimento ocupou dois Ministérios, o da Justiça e o do Planejamento. Estão envolvidas nestas ações as negociações dos assentamentos Che Guevara, Zumbi dos Palmares e Santa Cristina, em São Paulo, Irmã Dorothy e Camilo Torres, em Minas Gerais, e a ocupação Bela Vista, no Distrito Federal.

23/10/2010

França: aumento da repressão não contém mobilização contra reforma


Apesar do recrudescimento da repressão, os protestos contra a reforma das aposentadorias não recuam na França. Nesse dia 21 de outubro, enquanto a medida era discutida no Senado, algo em torno de 1 milhão de franceses protestavam nas ruas, principalmente estudantes.

• Só em Paris marcharam 15 mil estudantes nessa quinta. Até aqui as mobilizações estudantis eram puxadas sobretudo por secundaristas, já que as universidades estavam em férias. Com o retorno às aulas, os universitários devem também engrossar as fileiras da juventude que lutam ao lado dos trabalhadores contra os ataques de Sarkozy.
Continue...

Sabesp exige na Justiça explicações de ambientalista sobre denúncia ao Site Viomundo

Viomundo.
Entre setembro de 2009 e fevereiro de 2010, a cidade de São Paulo submergiu várias vezes. O Jardim Pantanal, Zona Leste da capital, ficou alagado 60 dias.
Em 23 de janeiro, de barco, esta repórter, junto com líderes comunitários, percorreu das onze da manhã às três da tarde cerca de 7 quilômetros do rio Tietê naquela região. Passamos pelo Jardim Romano, Vila Aimorés, Pantanal, vilas São Martins, da Paz, das Flores e Chácara Três Meninas.
Continue...

20/10/2010

Manifesto em defesa da educação pública

Nós, professores universitários, consideramos um retrocesso as propostas e os métodos políticos da candidatura Serra. Seu histórico como governante preocupa todos que acreditam que os rumos do sistema educacional e a defesa de princípios democráticos são vitais ao futuro do país. Sob seu governo, a Universidade de São Paulo foi invadida por policiais armados com metralhadoras,

Continue...

14/10/2010

Sem Terrinhas fazem ato contra fechamento de escolas em São Paulo

Sem Terrinhas denunciaram as dificuldades para estudar. Paulo Renato Souza (PSDB), secretário de Educação, “não teve tempo” para receber uma comissão formada por crianças.

Foram três dias de muita mística, brincadeiras, oficinas, apresentações culturais, dias de conhecer novas pessoas, de trocar experiências. Também de conversar sobre coisa séria, estudar e exigir que os direitos das crianças de acampamentos e assentamentos de Reforma Agrária sejam cumpridos.

Continue..


13/10/2010

Retomada Tupinambá – Na comunidade Santana - Bahia

No sul da Bahia, a organização dos indigenas está mostrando resultado, desde o inicio de outubro, cerca de 6 fazendas foram retomadas, chegando a quase 50 o numero de ex-latifundio que agora volta aos pés (não há propriedade da terra para indigenas e sim usofruto) de seus ocupantes originários.
Continue lendo...

12/10/2010

Rede Globo Censura show do Rage Against the Machine em sua Transmisão

Durante a música "Wake Up", o guitarrista Tom Morello vestiu o boné do MST. Misteriosamente, a TV Globo cortou a transmissão que fazia ao vivo da apresentação.

Durante encontro com militantes do MST, Zack de la Rocha afirmou que vai doar parte do cachê da banda ao movimento. Continue..

Dia das crianças nas ocupações do centro de São Paulo

12/10/10 às 15:05 As crianças das ocupações do centro da Capital Paulista tiveram uma festa com direito a bolo, guloseimas e brincadeiras. A festa que inicialmente seria feita no calçadão da São João com o anhangabaú, aconteceu no calçadão da Av. Ipiranga, em frente a um dos quatro prédios, abandonados, ocupados pelas famílias sem teto desde a madrugada do dia 4

Ler na Integra.

07/10/2010

O Sistema Político e Eleitoral em Cuba

imagemCrédito: Granma


Cuba
O questionar constante do sistema político e eleitoral cubano constitui um dos pilares fundamentais da campanha inimiga contra nosso país, liderada pelos Estados Unidos. A atividade contra Cuba em matéria de democracia e direitos humanos, não só constitui a principal ferramenta dos Estados Unidos para tratar de “legitimar” sua política de hostilidade e agressão contra Cuba; senão que responde também ao interesse dos principais países capitalistas industrializados de impor aos países em desenvolvimento um modelo de organização política que facilite a dominação.
Leia na integra.

27/09/2010

“EUA realizaram guerra química contra os panteras negras”

Entrevistamos por e-mail o veterano líder dos panteras negras Larry Pinkney para saber um pouco mais sobre a história do Partido dos Panteras Negras (PPN), fundado em outubro de 1966 em Oakland, Califórnia, e ouvir a opinião do ex-preso político norte-americano sobre o governo de Barack Obama. Na entrevista, Pinkney confirma que, nas décadas de 1960 e 70, o governo dos EUA realizou uma guerra química para criar divisões nas comunidades negras do país E impedir o crescimento do partido.

Larry PinkneyPergunta – Quando você decidiu fazer parte do Partido dos Panteras Negras?

Larry Pinkney – Ao se tornar claro para mim que o racismo, o capitalismo e o imperialismo estão todos interconectados e que uma organização de massas, em nível nacional, era necessária para educar politicamente e organizar os negros e outras pessoas oprimidas para denunciar e desafiar o complexo empresarial-militar que dita as regras no sistema político nos Estados Unidos, eu entrei para o Partido dos Panteras Negras.

Leia na intergra

20/07/2010

População se levanta em Brazlândia na luta por moradia!


Na noite de sexta-feira, 16 de julho, cerca de 100 famílias ocuparam uma área em Brazlândia que vinha sendo visada pelos grileiros e especuladores de Brasília. A ocupação foi organizada pelo Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem-Teto – MTST, com o apoio de diversas organizações sociais, sindicatos, partidos e militantes independentes do Distrito Federal. Esta ocupação responde, pacificamente à violenta opressão contra a população perpetrada pelo Estado através da especulação imobiliária e os programas habitacionais inexistes para a população de baixa renda, trazendo uma nova alternativa à população que luta por moradia digna.

A ocupação contou com o apoio político e logístico de diversas entidades, a maioria delas envolvidas no processo do Brasília, Outros 50 e do Fora Arruda e Toda a Máfia, que derrubou o governador Arruda, PaulOctávio, entre outros corruptos no Distrito Federal desde novembro de 2009 até hoje. Apesar das importantes vitórias da esquerda do DF neste processo, o modelo neoliberal e as estruturas de poder historicamente constituídas no Distrito Federal continuam intactas, inclusive algumas até mais fortalecidas que antes. Esta constatação reflete-se claramente na questão habitacional, onde o PDOT imoral, ilegal e antiecológico, fruto de um processo de suborno que envolvia 420 mil reais para cada deputado distrital envolvido na sua aprovação, não foi revogado, tampouco considerado fraudulento pelo TJDFT.

As centenas de sonhos que foram novamente acesos na madrugada de sexta para sábado foram determinantes para que a população suportasse a fria primeira noite, sem estrutura, sem comida, sem nada que aquecesse o corpo além da dignidade, do companheirismo do restante do grupo e da esperança de que, daqui pra frente, a vida de todos iria mudar para melhor. Durante toda a noite já ouvíamos os planos das pessoas que, há anos vinham sonhando com uma vida digna, como o padeiro que teve sua casa derrubada pelo GDF e agora sonha em construir uma padaria para toda a população da nova comunidade que ali vai surgindo.

O que está acontecendo em Brazlândia é importantíssimo, pois marca uma nova fase de diálogo e articulação entre os movimentos populares e os movimentos estudantis, sindicais e partidos. Esta é uma oportunidade maravilhosa para a juventude das áreas centrais do DF integrarem-se à luta das outras comunidades, vivenciando a realidade da população esquecida por sucessivos governos na nossa capital, em um ambiente onde as pessoas são admiradas não pelo dinheiro que têm, mas pela coragem, determinação e companheirismo que demonstram na busca de um objetivo comum e emancipador para si e para os outros à sua volta. Se a cabeça pensa onde os pés pisam, então este intercâmbio de vivência já está demorando para acontecer.

O próximo passo para todos os que lutam por justiça social no DF é fortalecer a ocupação, fazê-la crescer e se multiplicar, torná-la um ambiente vivo, com oficinas, saraus, rodas de conversa, partidas de futebol e espaços de formação. É uma demonstração de que, mesmo no tão desagregador período eleitoral, é possível dar continuidade a um projeto popular para o Brasil, não alimentando a messiânica política do voto para mudar, mas a idéia de que é só através de muita luta e mobilização popular que conseguiremos transformar a nossa sociedade. Neste sentido, sintam-se todos convidados para virem a Brazlândia, para a ocupação onde quem manda é o povo. E o governo obedece.

Um forte abraço de luta a todos e todas,

Thiago Ávila

Militante do PSoL, pelo Coletivo Luta Vermelha, e membro da Assembléia Popular

16/06/2010

MTST TRAVA RODOANEL SUL




Cerca de 600 sem-teto ligados ao MTST estão bloqueando esta manhã o trecho sul do Rodoanel, inaugurado há pouco tempo pelo Governo estadual de São Paulo.

A manifestação é contra o despejo da Ocupação Che Guevara, em Taboão da Serra (Região Metropolitana), que conta com cerca de 900 famílias e está com uma liminar de reintegração de posse. Cobramos do governo estadual a desapropriação do terreno, de 86.000 m2, para viabilização de conjunto habitacional.

Além disso, exigimos o cumprimento imediato de compromissos assumidos em 2007 pelo governo com o MTST para atendimento de milhares de famílias nos municípios de Taboão da Serra, Embu e Itapecerica da Serra. Em 3 anos de negociações, as obras sequer foram licitadas.

Por conta disso, travamos o Rodoanel e esta será a primeira de várias outras ações se o problema não for resolvido.

Contatos:

Guilherme - 83754701

Vanessa - 64580165

Vagner - 67195155

20/05/2010

DECRETO Nº 51.155 - De Interesse Social de Terreno na Vila Curuça Para Fins de Moradia -SP

DECRETO Nº 51.155, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009

Declara de interesse social, para desapro-
priação pela COHAB/SP, imóvel particular si-
tuado no Distrito de Vila Curuçá, necessário
à implantação de programa habitacional.

GILBERTO KASSAB, Prefeito do Município de São Paulo, no uso
das atribuições que lhe são conferidas por lei, e na conformi-
dade do disposto no artigo 2º, inciso V, da Lei nº 4.132, de 10
de setembro de 1962,
D E C R E T A:
Art. 1º. Fica declarado de interesse social, para ser desapro-
priado judicialmente ou adquirido mediante acordo, pela Com-
panhia Metropolitana de Habitação de São Paulo – COHAB/
SP, o imóvel particular situado no Distrito de Vila Curuçá,
necessário à implantação de programa habitacional, contido
na área de 9.567,00m² (nove mil, quinhentos e sessenta e sete
metros quadrados), delimitada pelo perímetro 1-2-3-4-5-1,
indicado na planta P-30.867-A1, do arquivo do Departamento
de Desapropriações.
Art. 2º. As despesas decorrentes da execução deste decreto
correrão por conta das dotações próprias, consignadas no orça-
mento de cada exercício.
Art. 3º. Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação.
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 28 de de-
zembro de 2009, 456º da fundação de São Paulo.
GILBERTO KASSAB, PREFEITO
LUIZ RICARDO PEREIRA LEITE, Secretário Municipal de Habi-
tação - Substituto
Publicado na Secretaria do Governo Municipal, em 28 de de-
zembro de 2009.
CLOVIS DE BARROS CARVALHO, Secretário do Governo Muni-
cipal.


18/05/2010

Reintegração de posse vai remover 100 famílias vítimas das enchentes na Zona Leste



Reintegração de posse vai remover 100 famílias vítimas das enchentes na Zona Leste


Terreno ocupado em abril havia sido desapropriado em dezembro de 2009 pela Prefeitura de São Paulo para construção de casas populares, como determinado pelo Decreto 51.155


Cerca de 100 famílias desabrigadas pelas enchentes do Rio Tietê ocuparam, em 17 de abril, um terreno na Vila Curuçá, na Zona Leste de São Paulo. Um pedido de reintegração de posse foi feito em 30 de abril e expedido pela Justiça em 10 de maio, mas as famílias ainda não foram comunicadas oficialmente.


As chuvas afetaram a região entre dezembro de 2009 e março de 2010. Os antigos moradores dos bairros prejudicados discordam da chamada bolsa-aluguel, concedida pela Prefeitura como medida emergencial. Segundo líderes comunitários, a bolsa de R$ 300,00 mensais não é suficiente para pagar o aluguel de uma casa. Outra reclamação é que as moradias já foram demolidas, mas as famílias não foram indenizadas e não têm para onde ir. Nos casos mais críticos, diversas pessoas estão sem ter onde morar e sequer receberam o bolsa-aluguel.


Os representantes da comunidade alertam também para o fato de a Prefeitura não ter apresentado, até então, decisão judicial que autorize a demolição das casas, e alegam que as famílias estão sendo coagidas a deixar seus lares.


A pauta de reivindicações da comunidade foi entregue a todos os vereadores e deputados estaduais, além do MPE Habitação e Urbanismo e da Promotoria de Inclusão Social.


Na última quinta-feira, 13 de maio, a Comissão de Ocupação e Acampamento Alagados do Pantanal também acionou a defensoria pública de São Miguel Paulista.


Os líderes reivindicam as seguintes ações:


1) Suspensão da reintegração de posse movida contra as 100 famílias do Jardim Pantanal acampadas no terreno destinado à construção de casas populares;


2) Fim do processo de remoção e de derrubada das moradias no Jardim Pantanal;


3) Respeito aos direitos humanos por parte do governo;


4) Construção imediata de casas para abrigar as famílias atingidas e concessão sem custo de outra casa para quem teve a moradia demolida;


5) Indenização pelos prejuízos causados pelas enchentes, em razão do fechamento da barragem da Penha e abertura das barragens do Alto Tietê.


Mais informações:

Terreno ocupado - Rua Osório Franco Vilhena, altura do n° 900, na Vila Curuçá.

Fonte para a imprensa - Terra Livre- 7362-2841 ou - 7379-8860



OCUPAÇÃO E ACAMPAMENTO ALAGADOS DO PANTANAL!








06/05/2010

Ocupação e acampamento ALAGADOS DO PANTANAL

Carta aberta aos movimentos populares, sindicatos e centrais, organizações e partidos, estudantes e demais camaradas de luta,
Estamos desde a noite de 17/abril acampados num terreno, até então, abandonado na Vila
Curuçá (São Miguel Paulista), na zona leste de São Paulo. Construímos essa ocupação porque estamos sendo expulsos de nossas próprias casas pelo governo municipal e estadual. Somos, antes de tudo, seres humanos, trabalhadores e trabalhadoras, moradores do Pantanal. Somos vítimas dos governos Serra-Kassab e dos interesses do grande capital, que inundaram nossas casas. Trabalhadoras/es que perderam quase tudo, mas não a coragem!

Denunciamos a ação criminosa e terrorista dos governos do estado e prefeitura que fecharam as
barragens da Penha e abriram as do Alto Tietê (desde Mogi). Isso inundou a região do grande pantanal de São Paulo, na zona leste, e ficamos quase 70 dias dentro da "água" do Tietê. O governo SERRA enche a região, e KASSAB cadastra o bolsa-aluguel, mais parecido com bolsa-despejo, uma miséria de benefício e que já acabou para muitos que estão retornando ao pantanal. Tudo isso para demolir essas moradias e limpar terreno para a construção do Parque Linear Várzeas do Tietê, importante marco nas campanhas eleitorais e para a Copa do Mundo 2014. Denunciamos esta política FASCISTA de desenfeiar a cidade, tirando a pobreza e o povo do campo visual da burguesia e de seus turistas.

Além disso, o governo está demolindo nossas casas para nos VENDER apertamentos do CDHU. As casas prometidas pelos governos não são para MORAR, são para COMPRAR, e pelas quais pagaremos quase trinta anos, enchendo o bolso de bancos e construtoras.

Somos vítimas históricas, além dos governos, também da desigual distribuição e ocupação do
solo, da especulação imobiliária, das grandes construtoras e dos interesses da burguesia que nos
fazem morar nas periferias, várzeas de rios e encostas. Não há políticas de habitação para quem ganha pouco, os terrenos são muito caros e os salários são muito baixos.

Já houve repressão da polícia, que três dias depois de acampados, resolveu por não permitir que entrasse água e comida. Um absurdo! Isso sem contar o corte de luz e o terrorismo psicológico. link: Pressão da PM Paulista


A ocupação de prédios ou terrenos urbanos é historicamente uma forma legítima de luta pela
moradia e por outras pautas reivindicatórias, devidos às desigualdades sociais e das suas
conseqüências urbanas.

NOSSAS PAUTAS DE REIVINDICAÇÕES SÃO AS SEGUINTES:

1) O fim imediato do processo de remoções e de derrubada das moradias;
2) Fim do terrorismo e da falta de respeito aos direitos humanos, nas ações do governo na área
inundada;
3) Construção imediata das casas para abrigar as famílias atingidas e concessão sem custo, em
troca das casas removidas. UMA CASA POR OUTRA CASA!;
4) Indenização pelos prejuízos causados pela enchente, resultado do fechamento da barragem da
Penha e abertura das barragens do alto Tietê;
5) Desapropriação do terreno ocupado na Vila Curuçá e linhas de crédito para material de
construção, pois nós mesmos faremos nossas casas!

POR ISSO PEDIMOS SEUS APOIO E SOLIDARIEDADE NO SEGUINTE SENTIDO:

? Ajuda material-financeira ao acampamento;
? Doação de alimentos e água;
? Ajuda com material de construção e manutenção do acampamento (fios, telhas, sarrafos,
madeirite, palitis, lonas, etc.)
? Moções de apoio de todas as entidades solidárias e simpáticas aos moradores alagados do
pantanal;
? Pressão ao poder público, em todas as esferas, pela luta por moradia;
? Força-tarefa militante: para as tarefas prático-políticas da ocupação e durante o
enfrentamento com polícia e prefeitura. Todos pra ocupação!

NA LUTA, NÓS VAMOS RESISTIR! PELA NOSSA CASA, PELA MORADIA, PELA TERRA LIVRE
LUTAREMOS TODO DIA!

Ocupação e acampamento ALAGADOS DO PANTANAL



21/04/2010

Ocupação de moradores do jardim pantanal - Minha Casa Minha Luta!

TERRA LIVRE - SP: URGENTE!

Repressão da PM impede entrada de comida no acampamento
O mesmo governo que provoca enchentes e derruba casas, agora impede a entrada de alimento

INFORME n° 02 - 20.04.2010

Desde ontem [19.04.2010] a PM vem reprimindo as famílias, vítimas das enchentes, que ocuparam um terreno na Vila Curuçá, Zona Leste de São Paulo. A Polícia Militar vem tem adotado o método de tortura pscológica, revistando e constrangendo todas as pessoas que entram na ocupação e está impedindo a entrada de todo e qualquer alimento, inclusive para as crianças.

Neste momento a solidariedade é importante e necessária. Pedimos o apoio material, político e sobretudo jurídico. Nestge momento (09h55), a PM está multando e apreendendo todos os carros estacionados em frente ao acampamento.

O mesmo governo que fecha as comportas das barragens, inundando propositalmente a população, que derruba casas sem entregar novas casas no lugar, agora reprime quem não aceita ficar calado, e faz até mesmo as crianças passarem fome!

Desde domingo os moradores estão zelando pelo terreno, que estava cheio de lixo. As crianças iniciaram uma horta, cuidando com carinho de seu novo lar, um espaço onde podem brincar e crescer sem o risco do governo inundar suas casas. Infelizmente ainda não houve tempo para que a horta produza a alimentação necessária para as crianças. Portanto é inadmissível que a PM, sob o comando do governo, continue a impedir entrada de comida.

O PODER PÚBLICO, QUE DEVERIA GARANTIR O DIREITO A VIDA, JÁ RETIROU A MORADIA DAS FAMÍLIAS E AGORA ESTA IMPEDINDO O DIREITO FUNDAMENTAL À ALIMENTAÇÃO:

JOSÉ SERRA, GILBERTO KASSAB e agora ALBERTO GOLDMAN (novo governador) estão praticando TERRORISMO DE ESTADO!

Aqui estão as famílias vítimas das enchentes do governo Serra, que perderam tudo menos a coragem de lutar!

- Uma casa por outra!
- Minha casa é minha luta!
- Reforma Urbana Já!

TERRA LIVRE - movimento popular do campo e da cidade
Regional São Paulo
www.terralivre.org
secretaria@terralivre.org

11-7379 8860 - Vagner
11-7362 2841 - Zélia
11-7487 2925 - Marcio

12/04/2010

Conae aprova de cota em universidade a eleição de diretor escolar




Conferência Nacional de Educação 2010

As plenárias da Conferência Nacional de Educação (Conae), encerradas na tarde da última quarta-feira (31/3), aprovaram eleição para diretor escolar, aplicação do custo aluno-qualidade, diminuição do número de alunos nas salas de aula e reserva de 50% das vagas de universidades para alunos da rede pública de ensino. Aprovadas com mais de 50% dos votos, essas propostas farão parte do texto final da Conferência sem precisarem ser aprovadas na plenária final.

Para a última votação, que acontece nesta quinta-feira (1/4), ficaram 14 propostas que não tiveram consenso nas primeiras plenárias. Entre ela está a manutenção o Exame Nacional de para Certificação de Competência de Jovens e Adultos (ENCCEJA), que avalia as habilidades e competências dos estudantes. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve participar da plenária, que encerra a Conferência.

A proposta de cotas, que regulamenta 50% das vagas em universidades para estudantes de escolas públicas, também volta para o plenário. “Ficou definida uma cota de 50%, mas falta definir critérios, como recorte por etnia ou renda”, afirma o coordenador da Conferência, Francisco Chagas, que é secretário adjunto do Ministério da Educação (MEC).

Entre as propostas aprovadas diretamente está a redução de cinco alunos por sala de aula, para todos os níveis de ensino. A educação infantil, que tem como limite 20 alunos, passaria para 15; o ensino fundamental que permite até 25 passaria para 20; o ensino médio deixaria de comportar 30 alunos e passaria para 25 e o ensino superior ficaria com no máximo 30.

Também foi aprovada a eleição para diretores de escolas. Atualmente não há lei que determine como devem ser as nomeações para o cargo e as eleições diretas são proibidas por lei. “Existe um recurso no Supremo Tribunal Federal para derrubar essa lei. A aprovação na Conae deve apressar o processo”, avalia Chagas. Não ficou decidido quem deveriam ser os eleitores.

Outra proposta aprovada foi a licença de um ano a cada sete trabalhados para que professores estudem. No texto está previsto a criação de cursos específicos para esse período, mas a proposta não foi votada. Também foi aprovada a regulamentação da educação privada, formação inicial de professores em cursos presenciais e criação de fóruns estaduais e municipais e educação, para organizar as próximas conferências e fiscalizar o cumprimento do Plano Nacional de Educação.

As propostas farão parte do Texto Final da Conferência, que vai subsidiar a elaboração do Plano Nacional de Educação.

http://aprendiz.uol.com.br/content/bruchodrim.mmp


05/04/2010

Ditadura em Honduras 2010

Honduras
Ativista hondurenho da Frente Nacional de Resistência Popular é brutalmente assassinado

O professor José Manuel Flores Armijo, conhecido ativista hondurenho da Frente Nacional de Resistência Popular - FNRP e do Movimento Docente, foi brutalmente assassinado por um grupo de pistoleiros encapuzados, na tarde desta quarta-feira (23/3), na escola onde trabalhava, o Instituto San José, na colônia El Pedregal, em Tegucigalba.

Professor de Ciências Sociais, Manuel teve uma importante atuação na direção da Junta Directiva Central del Colegio de Profesores de Educación Media de Honduras – COPEMH, o mais importante sindicato de professores de Honduras. Foi ele quem encabeçou as greves realizadas em 1999 pelos trabalhadores hondurenhos em prol de melhorias na educação.

Querido por seus alunos, colegas e companheiros de luta, atuava também como uma espécie de porta-vez da classe oprimida de Honduras, escrevendo sistematicamente artigos de denúncia para os jornais La Tribunal e El Socialista Centroamericano, órgão oficial do Partido Socialista Centroamericano - PSOCA, do qual foi um dos fundadores.

Terrorismo de Estado

A diretoria do COPEMH denuncia que o assassinato do professor faz parte da política terrorista do governo Pepe Lobo, que já exterminou outras importantes lideranças do movimento, como os camponeses José Antônio Cardoza e José Carías, da direção da Cooperativa Brisas de COHDEFOR, de Carbonales, Bonito Oriental.

Os sindicalistas complementam que todos esses assassinatos são ocultados pelos países que reconhecem o governo do novo presidente e pelos meios de comunicação que servem aos interesses desses países. Na avaliação da COPEMH, o atual governo pouco se difere do anterior, responsável pelo golpe de estado que depôs o presidente Manuel Zelaya, eleito democraticamente.

De acordo com a direção do Sindicato, Pepe Lobo se prepara para revogar o Estatuto Docente, documento considerado a mais importante conquista dos professores daquele país, defendida com veemência pela categoria nos últimos anos, apesar de toda a instabilidade política.

Por Najla Passos
ANDES-SN
(Com informações da COPEMH e da Frente Nacional de Resistência P
opular)

15/03/2010

A Marcha Mundial das Mulheres está nas ruas.




Caminhada de Campinas a São Paulo completa uma semana. As duas mil militantes debatem nesta tarde a legalização do aborto.

Já faz exatamente uma semana desde que as duas mil militantes da Marcha Mundial das Mulheres saíram de Campinas, no dia 8 de março, rumo a São Paulo, onde chegarão no próximo dia 18. Nesta segunda-feira (dia 15), elas saíram da Cooperinca, no Km 46,5 da rodovia Anhanguera, duas horas mais tarde do que de costume, às 8h. Ainda assim, conseguiram chegar ao Boiódromo de Jordanésia, distrito de Cajamar, às 10h, percorrendo pouco mais de 8 quilômetros. O atraso aconteceu por causa da chuva: depois de sete dias de caminhada sob um sol inclemente, as militantes enfim estrearam as capas de chuva distribuídas no primeiro dia de Marcha.

Quem puxou a Marcha hoje foi a delegação do Pará. Na chegada ao Boiódromo, o show ficou por conta da delegação do estado vizinho, Maranhão, que apresentou danças de ritmo afro. De início, as mulheres do movimento negro, algumas delas quilombolas, dançaram quadrilha. Em seguida, tambor de criola, dança oficialmente reconhecida como patrimônio histórico imaterial. Logo depois, veio a pajelança, marcada pelo batuque de terreiro e, por fim, o bumba-meu-boi. “Nós fazemos questão de mostrar nossa cultura às mulheres daqui, que vêm de todos os estados do Brasil, porque no Maranhão ela não está sendo valorizada”, contou a militante maranhense Maria Tereza Bittencourt.

Nesta tarde, das 16h às 19h, haverá um debate sobre maternidade como opção e não como destino, no Boiódromo, onde as caminhantes acamparão. No acampamento anterior, na Cooperinca, onde trabalha a comissão de cozinha, a artista Biba Rigo concluirá a oficina de confecção de vestidos para as Caminhantes, iniciada na tarde anterior. As Caminhantes são duas bonecas de Olinda que em outubro acompanharão a delegação brasileira que irá a Kivu do Sul, na República Democrática do Congo, participar do encerramento da 3ª. Ação Internacional da Marcha Mundial das Mulheres.

Amanhã, as militantes seguem cedo para Perus. Têm pela frente 15 quilômetros de trajeto . O esforço será recompensado por um debate sobre paz e desmilitarização, com a presença da médica cubana Aleida Guvera, filha do revolucionário Che Guevara.

http://www.sof.org.br/acao2010/

12/03/2010

Revolta e Desabafo do povo na Enchente...................

Dia Mundial do Teatro do Oprimido

Teatro do Oprimido

dia_mundilal_tco

No Largo da Lapa, Rio de Janeiro, o Centro de Teatro do Oprimido – CTO realiza no dia 16 de março, das 10 até às 22h, no casarão verde e amarelo da Av. Mem de Sá 31, que abriga a instituição, uma programação de atividades artísticas: peças teatrais, shows musicais, poesias, performances, exibição de vídeos, a instalação O Ser Humano no Lixo, exposição de pinturas, exposição de parte do acervo do Instituto Augusto Boal, além da homenagem Viva Boal que vai celebrar os 79 anos que neste dia completaria o criador do Teatro do Oprimido.

O evento se divide em três momentos, que vão explicitar a diversidade de atuação do Centro de Teatro do Oprimido. Pela manhã o foco é a educação, quando as atividades estarão voltadas para os estudantes da rede pública, que junto a seus professores participam de atividades para desdobramentos pedagógicos. A tarde o foco é o trabalho realizado na saúde mental: nos Centros de Atenção Psicossociais – Caps, hospitais psiquiátricos, hospitais de custódia, núcleos de atenção básica etc. No início da noite o foco é o trabalho nos Pontos de Cultura espalhados pelo Brasil e na África lusófona: Moçambique, Guiné-Bissau, Angola e Senegal. A partir das 20 horas acontece a celebração Viva Boal. O encerramento dançante será ao som de uma terreirada cearense com Geraldo Júnior e o grupo Forró de Raiz, que vieram do Cariri, sertão do Ceará, trazendo ritmos maravilhosos como o coco, forró, reisado, cabaçal, maracatu e outros.

Grupos do Brasil e das mais diversas nacionalidades estarão conectados ao evento, pela internet, enviando mensagens e imagens de suas comemorações.

O evento é uma realização do Centro de Teatro do Oprimido com patrocínio do Ministério da Cultura, Ministério da Saúde e Governo Federal, promoção da TV Globo, apoio da Prefeitura do Rio e Aquareela.

SERVIÇO

Evento: Dia Mundial do Teatro do Oprimido

Data: 16 de março

Horário: 10 às 22 horas

Local: Centro de Teatro do Oprimido. Av. Mem de Sá 31, Lapa

Informações: (21) 2232-5826 e 2215-0503
Classificação indicativa: LIVRE

Ingressos: GRÁTIS

27/02/2010

Oligarquias Midiáticas no Brasil

Você sabia que canais de televisão e rádios são concessões públicas?

Você sabia que 9 famílias controlam 85% da informação que circula nos meios de comunicação de massa?

Você sabia que a Constituição Federal afirma que, no Brasil, deve haver um sistema público de comunicação?

Você sabia que iniciativas legítimas de comunicação comunitária são fortemente reprimidas por conta dos interesses das empresas comerciais?

22/02/2010

Empreiteiras doadoras a campanha de Kassab receberem R$ 243 milhões da prefeitura

Legislação proíbe que contratadas pelo poder público façam doações a candidatos. Contratos equivalem a 12% do total investido em 2009.

Por: Redação da Rede Brasil Atual
Publicado em 22/02/2010, 12:00

A prefeitura de São Paulo tem R$ 243 milhões em contratos com as cinco empreiteiras cujas doações para campanha do prefeito Gilberto Kassab (DEM) em 2008 foram consideradas ilegais pela Justiça Eleitoral. Os valores já foram pagos desde 2009, quando se iniciou a gestão atual. O levantamento foi realizado pela Agência Estado e outros repasses podem estar programados.

Camargo Corrêa, OAS, Carioca Christiani Nielsen, Engeform e S/A Paulista doaram R$ 6,8 milhões para a campanha de Kassab à reeleição. Os contratos pagos em 2009 representaram 12% de tudo o que a prefeitura investiu no ano. Segundo o estudo, os contratos superam o valor doado em 3.400%. Segundo o advogado do DEM, Ricardo Penteado, e da Prefeitura, as doações "estão dentro da lei" e os contratos "obedecem a processos de concorrência".

Também foram consideradas irregulares as doações da Associação Imobiliária Brasileira (AIB), por ser ligada ao sindicato do setor imobiliário (Sicovi) e a Serveng Civilsan e CR Almeida – sem contratos no período. Segundo a Justiça eleitoral, são R$ 10 milhões doados ilegalmente, 33,6% dos R$ 29,8 milhões arrecadados no total.

Para o juiz da 1ª Zona Eleitoral, Aloísio Sérgio Resende Silvera, responsável pela decisão de cassar o mandato do prefeito e da vice, a proporção foi o fator decisivo. Ele considera que irregularidades em mais de 20% do total são motivo para perda de mandato por configurar "abuso de poder econômico".

fonte: brasilatual

19/02/2010

Contra a criminalização dos movimentos sociais‏.

“Quando o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra aparece brandindo suas foices e facas e ocupando latifúndios e prédios públicos, imediatamente a “opinião pública” reage dizendo que isto é uma “violência”. Mas essa mesma “opinião pública” não percebe ou não quer perceber que por trás disto que chama de violência há uma brutalidade muito maior: a de deixar milhares de pessoas sem terra para plantar, sem alimento, engrossando os penhascos e periferias das grandes cidades. Tornou-se normal pensar que milhares de pessoas não tenham o que comer, o que vestir ou onde morar”,
José Carlos Moreira da Silva Filho, professor do PPG em Direito da Unisinos.

Justiça paulista decreta prisão de 20 sem terras. E polícia indicia 51

05/02/2010

A Justiça de Lençóis Paulista (SP) decretou na noite passada a prisão preventiva de 20 militantes do MST acusados de envolvimento na invasão, depredação e furto em uma fazenda da Cutrale, em Iaras (SP), no ano passado. Ao mesmo tempo, a Polícia Civil entregou à Justiça o inquérito em que indiciou 51 integrantes do movimento por participarem da invasão.

Dos 20 sem terras atingidos pelo decreto de prisão preventiva, sete já cumpriam prisão temporária e 13 são considerados foragidos. Os presos continuarão na cadeia até que sejam julgados, a menos que o MST consiga derrubar a decisão no Tribunal de Justiça.

“Vamos entrar com um pedido de habeas corpus na segunda-feira. Do ponto de vista jurídico, já não havia fundamentos legais para o decreto da prisão temporária, muito menos da preventiva”, disse o advogado Nilcio Costa.

Um dos coordenadores nacionais do movimento, Gilmar Mauro, disse que as prisões e indiciamentos são um ato “político” e que o MST “é um belo bode” expiatório.

“Acho que é uma ação política da direita, com a conivência do governo do Estado de São Paulo. Estão fazendo um Carnaval antecipado”, declarou Mauro.